✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

No Maracanã, Vasco e Fla ficam no 0 a 0.


Felipe foi vigiado de perto pela forte marcação rubro negra.




No duelo das torcidas, os vascaínos foram maioria absoluta.

Jogando neste domingo pela 12ª rodada do Brasileirão, Flamengo e Vasco não sairam do 0 a 0, no Maracanã. A partida marcou a estreia de Felipe, Zé Roberto e Éder Luís pelo Vasco, mas os reforços cruzmaltinos, não foram suficientes para derrotar o time rubro-negro.

O primeiro lance de perigo foi do Fla, e numa escapada de Juan, aos 5 minutos. O camisa 6 lançou Kleberson, que apareceu de surpresa na área e, sem ângulo, chutou de canhota, por cima do gol de Fernando Prass.

A resposta vascaína veio logo a seguir com Irrazábal cruzando da intermediária, para Nunes que se antecipou a Jean e cabeceou para boa defesa de Marcelo Lomba. Com uma nova dupla de ataque, Val Baiano e Borja, o Flamengo até tinha posse de bola, mas esbarrava na limitação técnica de seus atacantes.

Pelo lado do Vasco, enquanto Felipe era bem marcado, Zé Roberto jogava livre pela esquerda. E foi dele a melhor chance cruzmaltina. Aos 19, ele recebeu na lateral, cortou para o meio e chutou forte, para boa defesa de Lomba.

Aos poucos, o Vasco passou a controlar as ações, com Felipe e Zé Roberto ganhando mais espaço. Aos 24, o camisa 10 do Vasco arriscou novamente de fora da área, enquanto aos 29, foi a vez de Felipe dar um drible seco em Correa e chutar para outra boa defesa de Lomba.

A partir daí, o jogo ficou mais burocrático, embora o Vasco tivesse mais desenvoltura na frente, com a boa movimentação de seus estreantes. Do outro lado, o ataque rubro-negro continuava inoperante, o que manteve o placar em 0 a 0 até o final do 1º tempo.

Para o 2º tempo, o Vasco voltou com mais ímpeto e chegava ao ataque com facilidade, mas ainda assim, não conseguia nenhuma finalização de perigo. Aos 5, aproveitando os espaços deixados pelos vascaínos, Petkovic lançou Kleberson, que invadiu a área pelo lado direito e chutou forte, para boa defesa de Fernando Prass.

Aos 10, o Fla ameaçou novamente. Petkovic, cobrou escanteio, Jean ajeitou de cabeça e Val Baiano girou na pequena área, mas chutou para fora. Com a falta de ritmo de jogo dos estreantes Felipe e Zé Roberto, o Vasco ia perdendo força na frente. Então Paulo César Gusmão colocou Carlos Alberto e Éder Luís no time, nos lugares, de Nunes e Felipe.

A alteração devolveu velocidade ao ataque cruzmaltino. Aos 32, Fágner, que entrara no lugar de Irrazábal, tabelou com Carlos Alberto e invadiu a área, mas Marcelo Lomba saiu nos seus pés, evitando o gol. Dois minutos depois, Léo Moura saiu mal com a bola, Éder Luís arrancou, mas chutou fraco, para defesa de Lomba.

Aos 41, Juan lançou Vinícius Pacheco, que chutou da entrada da área para ótima defesa de Fernando Prass. No rebote, Borja cortou o zagueiro e, na pequena área, chutou para outra belíssima intervenção do goleiro vascaíno, que ainda se esticou todo para jogar para escanteio a cabeçada de Juan.

No último lance do jogo, Petkovic cobrou uma falta e a bola foi no ângulo esquerdo de Prass, mas o arqueiro cruzmaltino, em grande noite, espalmou a bola para fora, garantindo o empate sem gols.



Felipe dá drible desconcertante em Borja


Um comentário:

  1. Fala meu grande amigo Roberto, tudo tranquilo? Gostei do jogo, a hora que este time se entrosar e pegar ritmo, tenho certeza que deslanchamos, e outra que lance o do Felipe canetando o mulambo, mas mais magnifico foi as três defesas do muralha, show de bola.

    Te indiquei para um prêmio la no Blog do Vascão, acessa la e vê.

    Abraço
    Jeferson

    ResponderExcluir