✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Faça a sua inscrição no programa Sócio Torcedor Gigante ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ ✠
Clique na Imagem

No Vasco, Rafael Coelho é a bola da vez

Má fase de Rafael Coelho, determina sua saida do time

Depois das fracas atuações a frente do ataque cruzmaltino, sem marcar um único gol, Rafael Coelho é forte candidato a ser sacado do time, da mesma forma como aconteceu com Titi, na defesa. Ao desembarcar de Curitiba, após o empate em 0 a 0 com o Atlético-PR, o atacante falou sobre a má fase que vive no Vasco.

“Sou atacante e vim como promessa para o Vasco, é normal ter essa cobrança. Infelizmente não estou conseguindo corresponder, mas tento lidar com isso da melhor forma possível”.

“É uma fase no futebol que todo mundo passa e infelizmente está acontecendo comigo. Estou tentando sair dela o mais rapidamente possível. Quando sair o primeiro (gol), vão sair mais”.

“Fico chateado, triste porque ano passado eu fiz 30 gols e, este ano, apenas dois. Tenho refletido em casa para ver o que acontece de errado para não cometer os mesmos erros”, afirmou Coelho.

Rafael Coelho foi contratado ao Figueirense no ano passado, depois de ter sido artilheiro da Série B do Brasileiro, com 17 gols ao lado de Elton, do Vasco.

Ao todo, em 2010, o atacante fez 21 partidas pelo Vasco, sendo sete no Estadual, em que marcou o seu primeiro gol na goleada por 4 a 0 sobre o Macaé, três na Copa do Brasil, duas na Copa da Hora, torneio amistoso em que ele também fez um gol na vitória por 3 a 1 sobre o Avaí, além dos nove do Brasileirão.

Contra o Atlético-PR, Rafael Coelho ficou em campo até os 11 minutos do segundo tempo e não deu um chute a gol. O jogador sabe que a paciência do treinador tem limite, e já até admite ser barrado por PC, assim como aconteceu com o zagueiro Titi, que deu lugar a Cesinha.

Para o jogo deste sábado contra o Grêmio, PC Gusmão deve mandar a campo a seguinte equipe: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Cesinha e Ernani; Jumar, Romulo (Rafael Carioca), Fellipe Bastos e Felipe; Zé Roberto e Eder Luis.

Um comentário:

  1. Sem ter ter marcado um único gol nos nove jogos que disputou no Campeonato Brasileiro, Rafael Coelho sabe que não deverá continuar a frente do ataque vascaíno. Afinal paciência tem limite!!

    ResponderExcluir