✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Vasco e Atlético-PR empatam na Arena

Eder Luis foi vigiado de perto pela zaga do Atlético.

Jogando nesta quarta feira em Curitiba, Vasco e Atlético-PR empataram em 0 a 0, pela 28ª rodada do Brasileirão em jogo bastante disputado, onde as defesas superaram os ataques. Com 37 pontos ganhos na tabela, os cruzmaltinos ocupam agora a 11ª colocação, enquanto os paranaenses, com 43 pontos, seguem em 5º lugar.

O primeiro tempo, foi de muita marcação e poucos lances de perigo de gol. Com muitas divididas, algumas até violentas por parte do time paranaense. Ainda assim somente Fágner do Vasco foi punido com cartão amarelo pelo juiz Paulo César de Oliveira.

Nos 10 minutos iniciais o time da casa tentou pressionar os cruzmaltinos, mas o time do Vasco jogava bem postado em sua defesa, e não permitiu grandes sustos. Aos poucos os meninos da Colina conseguiram colocar a bola no chão e conduzidos por Zé Roberto, passaram a controlar o jogo.

E foi justamento o meia-atacante vascaíno quem primeiro ameaçou o gol dos rubronegros do Paraná. Em cobrança de lateral, Zé Roberto protegeu a bola, girou e chutou de esquerda. A bola passou à direita do gol de João Carlos, que substitiui Neto, convocado por Mano Menezes para a seleção brasileira.

O técnico PC Gusmão, que estava suspenso, viu o jogo da casa de um amigo e se comunicou via rádio, com seu auxiliar técnico Acácio. Os cruzmaltinos tocavam bem a bola, mas não conseguiam penetrar na área do adversario. No 1º tempo arriscaram de fora da área mais dois chutes a gol, um de Fellipe Bastos e outro de Ernani, que substituiu Max devido uma contusão aos 24 minutos.

No 2º tempo, o Vasco começou no campo do Atlético-PR, mas continuou atacando sem achar o caminho do gol. Na melhor chance criada pelos cruzmaltinos, aos 10 minutos, a bola foi girando até chegar em Fágner, que deu para Eder Luis. A finalização do atacante vascaíno foi sem direção, longe do gol do Atlético.

Loga a seguir, Rafael Coelho, mais uma vez apático em campo, deu lugar ao meia Allan, quando todos esperavam que entrasse o garoto Jonathan que também é atacante. Depois dessa alteração as jogadas de area diminuiram e a única boa chance para o ataque vascaino veio em um bom chute de Fellipe Bastos, que obrigou o goleiro João Carlos a fazer uma defesa espetacular.

Até o apito final, Nunes entrou no lugar de Eder Luis, mas o Vasco pouco conseguiu ameaçar. As melhores chances foram do Atlético-PR, em duas jogadas do zagueiro Rhodolfo. Na primeira, Fernando Prass defendeu um chute forte, de fora da área. Na outra, a cabeçada passou perto da trave.

Um comentário:

  1. Num jogo de forte marcação por ambas as partes, o gramado bastante escorregadio, acabou prejudicando a qualidade do jogo. Pelo que as duas equipes apresentaram na partida, na minha opinião, o empate foi o resultado mais justo.

    ResponderExcluir