✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Vascaínos!! Entendam o drama de Edmundo.

Só Habeas Corpus, pode livrar Edmundo da prisão semi-aberta

O Tribunal de Justiça do Rio informou, na manhã desta quarta-feira, que um oficial de Justiça já foi entregar o mandado de prisão para o ex-jogador Edmundo, expedido na noite de terça-feira pelo juiz Carlos Eduardo Carvalho de Figueiredo, da Vara de Execuções Penais. O TJ não informou para qual endereço o mandado foi expedido.

Segundo informações do Tribunal de Justiça, o ex-jogador atual comentarista esportivo da Tv Bandeirantes, só poderá ser considerado foragido depois que o oficial de justiça esgotar todos os meios para localizá-lo.

O delegado Rafael Willis, titular da Polinter, vai procurar Edmundo em cinco endereços na cidade. O primeiro local a ser visitado fica em São Conrado, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Mas, segundo a polícia, o ex-jogador não mora mais neste local há pelo menos nove meses.

O juiz Carlos Eduardo Carvalho de Figueiredo rejeitou a alegação da defesa de prescrição do processo em que Edmundo responde por acidente de carro, em 1995.

"Esse processo não foi prescrito e a sentença deve ser executada imediatamente. O mandado pode ser cumprido a qualquer momento, no entanto, por não se tratar de flagrante, é pouco provável que isso ocorra ainda nesta noite", afirmou o Juiz.

De acordo com o TJ-RJ, Edmundo foi condenado em março de 1999 a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, pelos homicídios culposos de três pessoas e lesões corporais também culposas em outras três vítimas do acidente ocorrido na Lagoa, Zona Sul do Rio, na madrugada de 2 de dezembro de 1995.

Desde então, a defesa tenta na Justiça reverter a sentença da 17ª Vara Criminal da Capital, que condenou o ex-jogador. Ainda segundo o TJ-RJ, na época, os advogados de Edmundo recorreram, mas a 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve a decisão no dia 5 de outubro de 1999, e Edmundo chegou a ficar preso por 24 horas.

No entanto, a defesa conseguiu um habeas corpus que permitiu ao ex-jogador recorrer em liberdade. O TJ-RJ informou que Edmundo recorreu aos órgãos superiores, em Brasília. O Supremo Tribunal Federal (STF), por sua vez, manteve a condenação.

Após o STF ter mantido a condenação, os advogados de Edmundo alegaram que ele não poderia ser preso porque o processo já havia sido prescrito. Mas de acordo com o TJ-RJ, em sua decisão o juiz da Vara de Execuções Penais afirma que ainda não ocorreu o lapso temporal exigido pela lei.

O advogado Arthur Lavigne afirmou que não tem dúvidas de que o processo está prescrito. Segundo ele, em maio de 2010, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) chegou a emitir um parecer reconhecendo a prescrição do caso. Ele disse que vai entrar com habeas corpus.

"Eu não tenho a menor dúvida de que esse processo está prescrito. O caso estava parado há um ano na Vara de Execuções Penais. A primeira providência a tomar será justamente tomar conhecimento da decisão do juiz para poder impetrar um habeas corpus. O Edmundo já está sabendo da decisão e aguarda as medidas", afirmou Lavigne, garantindo ainda que, caso o pedido de habeas corpus seja negado, o ex-jogador irá se apresentar a Polinter.


Crédito: gazeta esportiva

6 comentários:

  1. Está complicada a situação do Edmundo. Se o Habeas Corpus não sair, ele terá que cumprir a pena em regime semi aberto, onde poderá fazer suas atividades durante o dia, mas a noite terá que dormir na prisão.

    ResponderExcluir
  2. EDMUNDO É FODA... MATA NO PEITO,MATA NA ESQUERDA AINDA MATA NO VOLANTE. NA BOA,ESSE JUIZ DEVE SER MULAMBO,TORCEDOR LÁ DO COISA RUIM.

    ResponderExcluir
  3. Sabe biankinha!! Eu também cheguei a pensar isso, até por que esse caso estava parado há um ano na Vara de Execuções Penais, e é muito estranho que justo agora que Edmundo está se reaproximando do Dinamite para ser homenageado em São Januário, que este processo seja desenterrado.

    ResponderExcluir
  4. O advogado Arthur Lavigne, que representa o ex-jogador Edmundo, afirmou que vai dar entrada no pedido de habeas corpus em favor do atleta, no Tribunal de Justiça do Rio, ainda nesta manhã. No pedido, Lavigne disse que vai protestar contra a prisão, reafirmando que o crime está prescrito e a punição deve ser extinta. O pedido de relaxamento da prisão de Edmundo, será fundamentado no fato de que o prazo de prescrição é de oito anos, a partir da data da condenação, em março de 1999, e não de 12 anos, como entendeu o juíz da Vara de Execuções Penais.

    ResponderExcluir
  5. Retribuindo sua visita ao nosso blog.
    Tá mto legal o seu tb.
    Já me tornei um seguidor.
    Fica com Deus!
    Sucessos!
    abs!
    SV!

    ResponderExcluir
  6. Ou o juiz torce para o coisa ruim ou ele se inspirou no caso do Pimenta Neves, sendo que no caso do cidadão informado ele queria e matou já no caso do Edmundo ele sofreu um acidente que poderia também ter perdido a vida, ficado incapacitado de andar o que acabaria com sua carreira. Edmundo estou com você!

    ResponderExcluir