✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Faça a sua inscrição no programa Sócio Torcedor Gigante ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ ✠
Clique na Imagem

Insatisfeito com o time, Dedé faz cobranças

Dedé quer o mesmo empenho da Copa do Brasil

Há exatamente um mês, o Vasco levantava a taça da Copa do Brasil. A chegada no Santos Dumont foi apoteótica. A zaga era a melhor do Brasil, com os dois zagueiros candidatos à seleção brasileira. Éder Luis era ídolo, Alecsandro, fundamental, e Diego Souza voltando aos seus melhores dias. Trinta dias depois e, nesse período, o time venceu apenas um jogo, empatou dois e perdeu as duas últimas partidas.

Não é o caso de dizer que a desconfiança voltou, mas o contraste entre o mar de vascaínos de um mês atrás e o saguão vazio do aeroporto do Rio, ontem, retrata a mudança no clima entre os torcedores cruzmaltinos.

Referência para os cruzmaltinos, o zagueiro Dedé acredita que o distanciamento dos líderes é mais preocupante do que o baixo rendimento nos últimos jogos. Os jogadores de ataque não marcam há quatro partidas, e a defesa sofreu três gols nas últimas duas partidas.

"Há um mês, eu e o Anderson Martins, estávamos com entrosamento muito interessante. Não é agora com dois jogos que vamos perder a confiança. Não me preocupo com a queda de rendimento da equipe, mas com falta de vitórias, porque almejamos o título. Podemos chegar, e brigar por ele", disse Dedé, que elogiou a "bravura" do Corinthians na marcação e cobrou o mesmo dos jogadores vascaínos.

"Temos que ter atenção, temos que voltar com a pegada que tínhamos na Copa do Brasil, quando vencemos com todo mundo se ajudando". No desembarque de ontem, ninguém culpou o esquema ofensivo pelo resultado negativo de quarta. Fernando Prass lembrou que é mais importante observar o rendimento de cada jogador, independentemente do esquema adotado.

"É claro que, com um treino e dois jogos, ninguém vai chegar ao nível ideal. Mas com trabalho, sequência, todos vão entender a sua função dentro de campo e tudo vai dar certo", disse.

Dedé foi mais enfático ao cobrar a participação de todos na recomposição. "O Corinthians nos deu um exemplo. Foi um time em que todos marcaram. Jorge Henrique, Liedson e Willians marcaram como volantes. Foi assim que eles atrapalharam a gente", afirmou o zagueiro, que ressaltou a vantagem de ter no time Felipe, Juninho, Diego Souza, Alecsandro e Eder Luis, mas pediu atenção. "Sem a bola, todos têm que marcar que nem zagueiro, que nem volante. Só assim que a gente vai chegar lá".


Crédito: ODia online

4 comentários:

  1. Só queria saber o que pensa RG ao colocar o nulo e inexpressivo Diego Souza em campo e deixar o artilheiro do time no ano no banco de reservas??? è um tremendo mal gosto pelo jogo bonito, ainda mais com Juninho em campo, seria perfeito pra fazer dupla com ele. Seria o típico roteiro escrito por um postulante a ídolo jogar ao lado de quem ele considera seu verdadeiro ídolo, assisti ao jogo contra o Corinthians, e ví a disposição que jogou o já "velho" Juninho pernambucano, com fôlego de garoto, enquanto Éder Luiz, Alecsandro entre outro ficavam cozinhando o galo não fazendo nada de útil em campo, é lamentável esses caras chegarem ao Vasco sem ter nenhum título de expressão e se acharem os maiorais ganhando salários extratosféricos, enquanto Juninho não ganha nem R$ 600,00 e tem em seu currículo 2 br, 1 libertadores, 1 rio são paulo, fora 7 títulos franceses conseicutivos, entrar em campo e mostrar vigor físico e vontade de continuar vencendo. É como ver o que está acontecendo no São Paulo, deixar um Rivaldo no banco pra entrar um monte de mulambos sem vontade nenhuma de fazer o time vencer. Depois querem dizer que jogador não derruba técnico. Abçs a todos os amigos do post, e pra vc roberto, parabéns pelo que escreveu, sempre de muito bom gosto, bom fim de semana a todos.

    ResponderExcluir
  2. Não adianta desempenho e suportar a burrice de um treinador.O Bernardo tem 4 gols no brasileiro,é o artilheiro do Vasco,faz um montão de gols nos treinos e o cara insiste com Alecsandro que não tá jogando porra nenhuma!!!E o Diego Souza??Meu Deus do céu.Agora entendo porque não era aproveitado no Atlético!!

    ResponderExcluir
  3. Com certeza, Roberto se não houver VONTADE de jogar independente do resultado as coisas vão desandar.O que me deixa insastifeito com o Vasco é que falta impiedade,raça,ódio do adversário como alguns clubes tem ex:Cruzeiro,Palmeiras,Corinthias,Internacional,Santos e até clubes modestos como Figueirense.Quando tem oportunidade de massacrar o Vasco não pensam 2 vezes,aplicam goleadas históricas e o Vasco?Aceita tudo,é muito passivo,chega ser irritante aquele toquinho de bola sem objetivo.RAÇA É O QUE FALTA VASCO!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente com Dedé. "Temos que ter atenção, e voltar com a mesma pegada que tínhamos na Copa do Brasil, quando vencemos a competição, com todos os jogadores se ajudando em campo".

    ResponderExcluir