✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Garoto deficiente visual é o novo amuleto do Vasco

Hugo sente um amor incondicional pelo Vasco
Com uma das mãos nos olhos e outra em direção à arquibancada. Assim Alecsandro dedicou o seu gol sobre o Flamengo a Hugo. A história dele poderia ser apenas triste, mas o caso também é de superação e tem contagiado os jogadores do Vasco, que o adotaram como mascote. Cego desde o nascimento, o menino de apenas sete anos é torcedor incondicional do Gigante da Colina e não esconde o amor pelos seus ídolos.

Filho único de uma família humilde de Bento Ribeiro, Hugo herdou de sua mãe a preferência pelo clube de São Januário - o pai Hamilton é tricolor, mas apoia o torcedor mirim. No entanto, o menino desde cedo se acostumou a apenas escutar no rádio as partidas do Vasco. A mãe de Hugo, Vânia dos Santos, faz questão de contar a história de superação do filho.

“Hugo teve câncer na retina quando ainda estava na minha barriga e nasceu sem enxergar. Com seis meses teve de tirar um dos olhos. Com um pouco mais de um ano, precisou tirar o outro. O que ele tem hoje são próteses, pois não possui mais olhos. Isso nunca impediu o meu filho de ser feliz”, garantiu Vânia, revelando que o menino passou a entrar em campo com os atletas logo após o problema de AVC que o técnico Ricardo Gomes sofreu.

“Ele é muito querido pelos jogadores, sempre tira fotos com eles e se tornou um dos mascotes do time desde a partida contra o Ceará, em agosto do ano passado”, lembrou.

Hugo é muito esperto, e costuma entrar no colo do goleiro Fernando Prass. Ele conta como foi a conversa com Alecsandro no gramado do Engenhão antes do clássico contra o Flamengo.

“Encontrei com o Alecsandro no gramado e pedi para ele me homenagear. Ele não disse nada, mas fez. Não fiquei surpreso, pois ele é meu amigo e sabia que ia fazer gol no Flamengo e comemorar da maneira que eu queria”, disse o menino, que não se intimidou com o assédio da imprensa um dia após a classificação do Vasco para a final da Taça Guanabara.

Vascaíno por causa da mãe, ele não esconde o amor pelo Gigante da Colina. “O Vasco é minha vida. Fico triste quando o time perde, mas aí lembro que a gente sempre vence na próxima”, vibrou.


Fonte: O Dia online

Um comentário:

  1. O amor pelo Vasco é tão incondicional que nem precisamos enxergá-lo, basta sentir essa paixão que transcende as fronteiras da imaginação e faz bater cada vez mais forte o nosso coração.

    ResponderExcluir