✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Edmundo marca dois gols em despedida, e Vasco goleia por 9 a 1

Edmundo vibra com gol em sua despedida
Era um dia histórico. Estavam em São Januário: Juninho, Felipe, Eurico, Roberto Dimanite, entre outras figuras marcantes da história do Vasco da Gama. Porém a noite era de uma pessoa, Edmundo. O ídolo, após três anos da sua última partida como profissional, realizou sua despedida do futebol de uma maneira mais alegre.

O Vasco entrou em campo, pouco antes das 19h30 em São Januário. Com as luzes apagadas, o telão da Colina exibia imagens do grande ídolo cruzmaltino. Ao entrar em campo, os tradicionais fogos de São Januário duraram mais de dez minutos.

O adversário era o Barcelona-EQU, adversário da final da Libertadores de 1998, final que Edmundo não jogou por não estar mais no elenco do clube carioca. Porém ele merecia uma despedida a altura contra um adversário marcante para a história vascaína.

A partida começou parecendo que o Barcelona, traria alguma dificuldade ao Vasco. Logo no inicio do jogo, Juninho e Éder Luiz assustaram a torcida, ao reclamarem de dores. Porém, não era nada sério.

Aos 11 minutos. Thiago Feltri foi derrubado na área, e o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti. Um minuto de apreensão, Edmundo tinha a sua frente, na sua despedida, um dos maiores traumas de sua carreira, uma penalidade. Antes do jogo, o Animal havia falado que queria marcar um gol de pênalti. Dito e feito. Edmundo cobrou e marcou o primeiro iniciando a festa em São Januário.

Aos 22 minutos, o Vasco chegou ao segundo gol. Edmundo recebeu dentro da área e fez uma bela jogada, e rolou para Fagner que tocou para Alecsandro completar para as redes, finalizando a linda troca de passes vascaína.

Edmundo se mostrava bem disposto e participativo na partida, e quase marcou mais um aos 29.  Thiago Feltri cruzou rasteiro para o Animal que bateu, mas o goleiro Morales salvou a equipe equatoriana.

No entando aos 34 minutos não teve jeito. Edmundo começou a jogada lançando para Fágner. O lateral cruzou para o ídolo que chutou de primeira, a bola ainda tocou no pé da trave direita de Morales, mas balançou a rede.

O Vasco levou um susto aos 39 minutos. Em um raro ataque do Barcelona, Dedé não conseguiu cortar o cruzamento e a bola sobrou para Asencio, sozinho, que tocou na saída de Prass.

No entando não deu nem tempo da torcida ficar triste. Um minuto depois, Fagner rolou para Juninho, que bateu colocado para marcar o quatro gol vascaíno. Tudo isso na primeira etapa da partida.

O Vasco fez cinco mudanças para a segunda etapa, entre elas a saída de Juninho e de Dedé. Porém, ela  começou da mesma forma que foi a primeira, com gol do Vasco. Um minuto de jogo, e Eder Luiz marcou o quinto gol, após um toque de calcanhar, a bola ainda tocou em um zagueiro equatoriano antes de entrar.

Aos 4 minutos de jogo, as luzes em São Januário ficaram apagadas. Não, não era uma saída triunfal para homenagear Edmundo, mas sim um apagão que paralizou momentaneamente a despedida do craque.

Mais de 20 minutos depois, as luzes retornaram a São Januário, e o Vasco começou com o mesmo ritmo, partindo para cima. Edmundo, com fome de bola, fez uma bela jogada driblando três adversários, mas acabou sendo travado na hora do chute.

E o Vasco chegou ao sexto gol. Aos 20 minutos de bola rolando, Felipe Bastos bateu falta, o goleiro aceitou, aumentando o massacre vascaíno.

Cinco minutos depois saiu mais um, Após tabela com Fellipe Bastos, Allan e livre na área e tocou no canto esquerdo de Vera. Fazendo 7 a  1 para o Gigante da Colina.

Aos 30, Diego Souza recebeu dentro da área, trombou com o zagueiro e fez o oitavo gol do Vasco na partida.

Aos 40 minutos, um momento histórico. O placar de São Januário anunciou que o Ídolo deixaria o jogo e daria seus últimos passos como jogador do Vasco. Edmundo foi substituido por  William Barbio, sendo ovacionado pela torcida vascaína.

Com Edmundo fora de campo, a partida pouco interessava a torcida, mas o Vasco tratou de fazer mais um gol com Allan. Fim de jogo, despedida de Edmundo, com dois gols do craque, e goleada de 9 a 1 sobre o Barcelona-EQU, tudo e um pouco mais do que a torcida desejava.

Nenhum comentário: