✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Faça a sua inscrição no programa Sócio Torcedor Gigante ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ ✠
Clique na Imagem

Vasco vence o Lanús, mas Cristovão sai vaiado de campo

Chapéu no rival e.. golaço! Diego Souza fez o segundo do Vasco | Foto: André Mourão / Agência O Dia
Diego Souza comemora o seu golaço 
Jogando nesta quarta feira em São Januário, depois de um grande primeiro tempo, o Vasco deu a impressão de que poderia atropelar o Lanús e foi para o intervalo vencendo por 2 a 0, mas na etapa final, o time caiu de produção e permitiu o time argentino diminuir o placar para 2 a 1. Apesar de ter vencido, o clima não foi de festa após o fim do jogo. A torcida protestou, vaiou e hostilizou o técnico Cristóvão Borges. Os jogadores esperaram o treinador e saíram juntos, para prestigiar e apoiar o comandante.

Agora, para se classificar, o Gigante da Colina tem a vantagem de jogar pelo empate no jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, na Argentina.

Cristóvão Borges surpreendeu e escalou Juninho e Felipe juntos. O Reizinho entrou na vaga de Fellipe Bastos: era um Vasco mais ofensivo para o primeiro jogo contra o Lanús. E foi de Juninho o primeiro lance de perigo do Gigante da Colina. O ídolo driblou pela direita e chutou de fora da área, mas a bola passou perto do travessão e foi para fora.

O Vasco tentava explorar as laterais do campo. E conseguiu abrir o placar com Alecsandro, que completou cruzamento de Eder Luis pela direita: 1 a 0. O Gigante continuou melhor no jogo. Juninho deu trabalho em chute de longe, até que aos 41, Diego Souza fez o golaço da noite. Ele deu um lençol em Braghieri e chutou de primeira com força para fazer o segundo gol em São Januário.

O segundo tempo começou com um susto para o Vasco. Fagner derrubou Regueiro na área. O árbitro marcou pênalti, mas anulou a falta do lateral-direito: o assistente assinalou impedimento no início da jogada.

Juninho quase ampliou, mas a cobrança de falta do volante passou perto, assustando o goleiro rival. Mas aos 17, quem marcou foi o Lanús. Regueiro aproveitou falha de Fagner, que não cortou cruzamento, dominou no peito e fuzilou Fernando Prass para diminuir.

Cristóvão fez a segunda substituição após o gol do Lanús - o técnico teve de tirar Romulo, que saiu machucado, e colocou Eduardo Costa na primeira etapa - e trocou Felipe por Fellipe Bastos. A torcida não aprovou a mudança e hostilizou o técnico. O maestro saiu de campo irritado.

O Vasco teve nova chance com Eder Luis, que chutou de fora da área e obrigou Marchesín a mandar para escanteio. Cristóvão fez a terceira substituição: Carlos Alberto no lugar de Diego Souza.

O Lanús ameaçava, sobretudo com a insegurança da defesa do Vasco, e buscava o gol de empate. Juninho respondia. O goleiro do clube argentino quase se complicou em cobrança de falta do Reizinho, mas conseguiu espalmar.

O clube argentino quase chegou ao empate, mas Gutiérrez chutou por cima do gol de Fernando Prass. Melhor para o Vasco, que assegurou a vitória e agora vai jogar por um empate para se classificar para as quartas de final da Copa Libertadores. Após o final do jogo, a torcida cruzmaltina protestou e voltou a hostilizar Cristóvão .

Nenhum comentário: