✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Assista os jogos do seu time no "Futebol ao Vivo" ✠ Seja também um Sócio Torcedor do Gigante da Colina ✠ Clique na aba "Sócio Gigante" e inscreva-se no programa de sócio torcedor do C. R. Vasco da Gama ✠
Clique na Imagem

Vasco sofre, mas vence o Atlético-GO por 1 a 0

Alecsandro comemora gol, mas juiz dá contra
Foi sofrido, mas o Vasco venceu o Atlético-GO por 1 a 0, neste domingo, em São Januário, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Aos 13 minutos do primeiro tempo, Juninho cobrou falta, Alecsandro desviou e Gabriel marcou contra. O gol foi suficiente para o Gigante da Colina se fechar na defesa e garantir os três pontos.

O resultado coloca o Vasco na segunda colocação com 20 pontos, dois a menos que o líder Atlético-MG. O Dragão segue sem vencer na competição e amarga a lanterna com apenas dois pontos conquistados. Os cariocas enfrentam o São Paulo, na próxima quarta-feira, no Morumbi. Já o Atlético-GO encara o Figueirense, na quinta, no Serra Dourada.

A partida começou lenta. Com a obrigação de vencer em casa, o Vasco procurava melhores oportunidades para fazer o gol. As chances apareceram na bola parada de Juninho Pernambucano. O camisa 8 cobrou, aos 13 minutos do primeiro tempo, Alecsandro desviou e o zagueiro adversário Gabriel fez o gol contra. A vantagem no placar ajudou o time carioca a crescer na partida. Em seguida, Juninho cobrou falta direto para o gol e o goleiro Márcio fez boa defesa.

O Gigante da Colina pressionava e buscava aumentar o placar. Diego Souza teve boa oportunidade de voleio pela direita, mas a bola desviou no zagueiro e foi para fora. O jogo foi para o intervalo de uma forma e voltou de outra. O Atlético-GO acordou no vestiário e voltou disposto a buscar o gol do empate na segunda etapa. Nos pés de Bida, Joílson e Felipe, o clube goiano assustou bastante e por muito pouco não acabou com a festa em São Januário.

Em um dos lances, Felipe chutou, Dedé tirou. A bola voltou para o atacante, que pegou de primeira e mandou no travesão. No rebote, ele ainda driblou Douglas, chutou novamente, mas o Mito afastou o perigo. O Vasco tentava segurar a vantagem e não conseguia criar novas chances de gol.

A estratégia defensiva quase subiu no telhado nos acréscimos. Após cruzamento, Gabriel concluiu e Fernando Prass operou verdadeiro milagre em dois lances. Os vascaínos reclamaram de impedimento e os atleticanos protestaram que a bola havia entrado. O árbitro não marcou nenhuma das duas opções e encerrou a partida.

Nenhum comentário:

Ser Vasco