✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Assista os jogos do seu time no "Futebol ao Vivo" ✠ Seja também um Sócio Torcedor do Gigante da Colina ✠ Clique na aba "Sócio Gigante" e inscreva-se no programa de sócio torcedor do C. R. Vasco da Gama ✠
Clique na Imagem

Cristovão não resiste a pressão e pede demissão do Vasco

Cristovão anuncia sua saída do Vasco
Cristóvão Borges não é mais treinador do Vasco. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o presidente do clube, Roberto Dinamite, confirmou a saída do técnico, que não resistiu à goleada sofrida para o Bahia no domingo, em São Januário, por 4 a 0, e pediu demissão. Gaúcho, ex-treinador dos juniores e que ocupava a função de auxiliar de Cristóvão, assumirá a equipe de forma interina e já deve comandar o time no duelo contra o Palmeiras, quarta-feira, em São Januário.

Além dos elogios a Cristóvão, Dinamite fez questão de ressaltar os feitos alcançados pela equipe no período recente, mas admitiu que o atual momento não era bom.

''Entendemos que o futebol vive muito de momentos, mas acredito que o que ele desenvolveu nesse período, levando o Vasco à condição de vice-campeão brasileiro e agora no G4 há mais de 40 rodadas, mas isso no futebol, infelizmente, as pessoas não enxergam que isso seja suficiente.'', concluiu.

A decisão de deixar o Vasco, pegou todos de surpresa em São Januário. Roberto Dinamite, ao lado do diretor executivo de futebol, Daniel Freitas tentaram sem sucesso mudar a atitude de Cristóvão, que se manteve irredutível. O comandante explicou que deixou o clube por acreditar que uma mudança nesse momento seja melhor para a equipe.

''Já vinha pensando desde ontem. Conversei com a diretoria, após o treino e consolidei a minha decisão. Nesta conversa, cheguei à conclusão que era o melhor para o Vasco uma troca e que o melhor que eu poderia fazer era deixar o clube. Agradeço a todos que trabalharam comigo, da comissão e dos jogadores. Agradeço à torcida, que apesar das nossas discordâncias, sempre apoiou o time'', afirmou.

Cristóvão não comunicou a decisão aos jogadores, que já haviam deixado São Januário, quando o ex-técnico falou com a diretoria. O ex-comandante vascaíno afirmou que chegou a conversar com sua família e até com Ricardo Gomes. Todos foram contra, mas ele se manteve irredutível.

Logo após a derrota para o Bahia, Cristóvão foi um dos principais alvos da torcida, que já pedia sua saída há algum tempo. Os recentes maus resultados da equipe no Campeonato Brasileiro também contribuíram para a queda do treinador - nos últimos oito jogos, foram cinco derrotas, dois empates e apenas uma vitória. Ele deixa o time na quarta posição do torneio, com 39 pontos.

Nenhum comentário:

Ser Vasco