✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Faça a sua inscrição no programa Sócio Torcedor Gigante ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ ✠
Clique na Imagem

Vasco dá vexame em casa, e perde feio para o Bahia

Juninho e Fellipe Bastos ficaram desolados
O torcedor cruzmaltino vai querer esquecer rápido o que aconteceu neste domingo. Jogando em casa, com sete desfalques, o time do Vasco foi completamente envolvido pelo Bahia, sendo goleado por 4 a 0. O resultado gerou uma grande revolta na torcida, com o treinador Cristovão Borges, que escalou um time totalmente desfigurado, improvisando juniores e reservas, sem sequer fazer um treino com essa formação.

No início da partida, porém, a sensação era de que o Vasco venceria e confirmaria a reação no Brasileirão. Com maior posse de bola e domínio territorial, os anfitriões logo criaram boas chances. Aos nove minutos, Eder Luis cruzou da direita e Alecsandro acertou um chute de primeira e quase abriu o placar.

Aos poucos, porém, o Bahia começou a assustar no contra-ataque, principalmente com Jones Carioca. Aos 28, ele invadiu a área e tocou na saída de Fernando Prass, mas Douglas afastou o perigo. Era a senha para mostrar aos visitantes que a vitória era possível.

E a vantagem no placar chegou no fim do primeiro tempo para o Bahia: aos 40, Jones Carioca invadiu a área em velocidade e cruzou para Souza. O centroavante, bem colocado, nem precisou pular para cabecear com precisão e fazer 1 a 0 para o Tricolor baiano.

Se a esperança era de que o Vasco pudesse reagir no segundo tempo, o que se viu em campo foi o contrário. Logo aos quatro minutos, o Bahia aumentou a vantagem. Zé Roberto cruzou rasteiro para Jones empurrar a bola para o fundo das redes e mostrar que a etapa final seria um pesadelo para os cruzmaltinos.

O novo golpe fez o time se destabilizar em campo. Daí em diante, o que se viu foi o Bahia muito bem organizado em campo, neutralizando as tímidas tentivas de ataque do Vasco e ameaçando a cada vez que descia em velocidade contra o gol de Fernando Prass.

Neste cenário, a goleada foi construída naturalmente. Aos 12 minutos, Souza lançou Jones Carioca, que saiu na cara de Prass, driblou o arqueiro e tocou com categoria para fazer 3 a 0. Aos 24, o golpe final: após belo cruzamento de Hélder, Souza completou para as redes para dar números finais à tragédia cruzmaltina.

Nenhum comentário: