✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Assista os jogos do seu time no "Futebol ao Vivo" ✠ Seja também um Sócio Torcedor do Gigante da Colina ✠ Clique na aba "Sócio Gigante" e inscreva-se no programa de sócio torcedor do C. R. Vasco da Gama ✠
Clique na Imagem

Vasco perde para o São Paulo, mas ainda segue no G-4

Juninho tentou, mas esbarrou em R. Ceni
Num jogo que valeria "seis pontos", pela proximidade das duas equipes na tabela, os vascaínos foram em busca da vitória. Mas, sem Dedé, Carlos Alberto e Tenório, e com Rogério Ceni muito inspirado, o Gigante da Colina pressionou, mas não marcou e acabou perdendo para o São Paulo por 2 a 0 nesta quarta-feira, em São Januário.

Atrás da décima vitória em casa, o Vascão começou marcando forte, assim como o São Paulo, deixando o jogo um pouco lento.

A primeira chance de gol só apareceu aos 16, após belo passe de Cortez, onde Jadson entrou na área e chutou, obrigando Fernando Prass a fazer uma ótima defesa. No rebote, a bola caiu nos pés de Luis Fabiano que foi precisamente travado por Thiago Feltri. Quatro minutos depois, Luis Fabiano recebeu com liberdade e chutou forte, sem chances para Prass, abrindo o placar para os visitantes. Em resposta, no minuto seguinte, Éder Luis carregou pelo meio e chutou, a bola desviou na zaga e saiu em escanteio.

Aos 27, o São Paulo chegou com Douglas, que chutou para fora, sem perigo. Dois minutos depois, Éder Luis, veloz, invadiu a área e chutou forte ao gol, essa foi a vez de Rogério Ceni evitar o gol. Aos 32, Após cobrança de escanteio de Juninho, Rogério Ceni saiu do gol e afastou o perigo. No contra-ataque, Fernando Prass brilhou de novo. Desta vez, no chute de Osvaldo, salvando o Gigante. No rebote Renato Silva bloqueou o chute de Jadson.

Aos 35, após nova cobrança de escanteio do Reizinho da Colina, a zaga do São Paulo afastou e, no rebote, Wendel não conseguiu pegar em cheio na bola. Aos 40, depois de jogada individual de Osvaldo, que tocou para Douglas, livre no meio da área, Fernando Prass conseguiu se antecipar e tirou a bola com o pé. Esta foi a última grande chance dos primeiros 45 minutos.

Precisando marcar, o Vascão deu início ao segundo tempo partindo para cima. Com menos de um minuto, conseguiu um escanteio. Na cobrança, de Juninho, Nilton cabeceou e a bola passou muito perto do travessão, assustando Rogério Ceni. Mas, no contra-ataque, Osvaldo recebeu na entrada da área e bateu colocado, tirando Fernando Prass da jogada, ampliando para o São Paulo.

Aos seis minutos, após ótimo passe de Nilton, Thiago Feltri apareceu livre e tentou o cruzamento, mas a bola desviou no zagueiro adversário e saiu em escanteio. Aos nove, em cobrança de falta ensaiada, Juninho bateu forte e Rogério Ceni espalmou. Aos 14, após cruzamento de Jadson, Rafael Tolói cabeceou para fora, sem perigo.

No minuto seguinte, Felipe, em seu primeiro toque na bola, deu um belo passe para Juninho que chutou forte, para difícil defesa de Rogério Ceni. Ainda aos 15, Rogério Ceni salvou mais duas vezes o São Paulo, a primeira na cabeçada de Alecsandro e a segunda no chute de Nilton que, posteriormente, sentiu dores no joelho direito, após um choque com o adversário, mas teve que permanecer em campo, já que o Vasco havia feito as três substituições.

Aos 27, em cobrança de escanteio de Juninho, a zaga do São Paulo afastou. Aos 29, Juninho cobrou falta com muito perigo e Rogério Ceni pulou no canto esquerdo para salvar o São Paulo. No minuto seguinte, em novo contra-ataque, Osvaldo chutou e a bola passou raspando a trave de Fernando Prass. Aos 33, após nova assistência de Felipe, Juninho acabou pegando mal na bola e chutou para fora.

Aos 41, após preciso corta-luz de Alecsandro, Juninho bateu colocado e Rogério Ceni salvou, novamente, o São Paulo. Aos 48 minutos, o árbitro goiano encerrou a partida. O São Paulo conseguiu fazer o gol no início da segunda etapa, esfriando um pouco a reação vascaína. Durante o resto do jogo, o que se viu foi um Vasco partindo para cima, buscando a reação, mas parando nas mãos de Rogério Ceni. Mesmo com a derrota, o Vasco permanece no G4, agora, um ponto a frente do São Paulo.

Crédito: Vasco.com.br

Nenhum comentário:

Ser Vasco