✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

E a História se repete... Esse é o nosso Futebol. Uma Vergonha !!

O que todo mundo viu e o juiz não quis ver
As imagens falam por si, mas no Brasil o futebol é assim. Principalmente aqui no Rio de Janeiro, onde existe um time que precisa vencer, não importa de que jeito for. Depois de ser eliminado dentro de casa, na Copa Libertadores da América, já era de se esperar que alguém teria que pagar o pato.

E mais uma vez vimos um resultado de uma partida entre Vasco x Flamengo ser manipulado em favor do time que tem o apoio de uma grande rede de televisão que é capaz de fazer um juiz não confirmar um gol onde a bola entrou 33 cm, e em contra partida, validar um gol onde o autor do gol estava impedido 69 cm.

Antes que alguém venha dizer que isso é chororô, que fique bem claro: Se os árbitros e os auxiliares insistem em favorecer esse time e ninguém faz nada. Então há que se tomar uma atitude drástica em favor da honra do nosso futebol.

Na minha opinião, o Club de Regatas Vasco da Gama deveria mostrar o seu repudio ante a esse estado de coisas e parar de disputar o Campeonato Carioca, até que os seus organizadores tomem vergonha na cara e escalem um trio de arbitragem composto por homens dignos, que entrem em campo apenas com o compromisso de desempenhar suas funções com isenção e neutralidade, acabando de vez com essa prática suja de mudar o resultado de uma partida, para favorecer sempre os mesmos.

Um comentário:

  1. Amigos vascaínos,

    Acompanho futebol e frequento o Maracanã desde 1974 e, ao longo desse período, não tenho memória de finais de turno ou de campeonato em que o Vasco tenha, dentro de campo, saído vitorioso em situações imorais como as que temos assistido há muitos anos.
    Mesmo quando a dupla Calçada-Eurico subiu ao poder em 1985/1986 para quebrar com a espinha (política) dorsal que dominava a FFERJ (leia-se Octávio Pinto Guimarães, em conluio com os mesmos - Flamengo e Fluminense), o Vasco não conquistou um único título da forma como nosso maior rival tem reiteradamente conquistado.
    Mas naquela época o futebol ainda não tinha o apelo financeiro que possui hoje, quando milhões estão envolvidos em verbas de patrocínio, cotas de televisão, etc. Hoje, há muito mais em jogo do que uma simples partida, e é aí que residem as razões pelas quais o Flamengo (hoje detentor de aproximadamente 50% da torcida do Estado) PRECISA ser beneficiado.
    Porque não é assim em outros países? Eu acho que também é! A diferença é que lá fora existem campeonatos nacionais, e não estaduais, então a disputa entre equipes financeiramente poderosas se amplia e as competições apresentam um equilíbrio maior. Mesmo assim, vejam que vez ou outra algum clube simplesmente “sai da curva” da estatística e consegue o improvável. Mas o que lá é exceção, aqui tornou-se a regra, e sob alegação de acaso!
    Fica claro que não há espaço para a marca Vasco em um Estado onde o ganho pode ser tão amplificado através da “massa” Flamengo. A marca Flamengo, a sua torcida e os árbitros que os ajudam são meros meios para se atingirem os fins desejados: lucros, de forma amoral, ou imoral se preciso for. Por quem? não há como responder com certeza a essa pergunta, mas um dos grandes beneficiados nos parece óbvio demais: a TV!
    Isso tem tudo também a ver com a sequência de “equívocos” de arbitragem no campeonato brasileiro do ano passado que, somados aos erros dos nossos péssimos goleiros, nos levou de volta à segunda divisão. O Vasco é um clube importantíssimo para o pay-per-view da segunda divisão. Como o são o Palmeiras, o Botafogo, os times de Curitiba, da Bahia, etc. A queda desses times é de muito valor para a TV pois são eles que agregam valor a esse produto, que não sobreviveria se dependesse apenas dos assinantes torcedores de clubes de menor expressão. A queda, ou simples perdas de títulos, pelo Flamengo, significa milhões de prejuízo. Muitos mais que os 20 milhões que a diretoria do Vasco está calculando ser o seu prejuízo em função da perda deste título estadual.
    O que fazer? Como torcedores, nenhuma dúvida de que somos ainda mais vascaínos. Como vascaínos conscientes da necessidade de ajudar o nosso clube a viver momentos melhores, só vislumbro uma forma imediata de fazê-lo: assim como eu, a partir de hoje, CANCELEMOS as nossas assinaturas de pay-per-view. Não permitamos que o dinheiro que pagamos para assistir aos jogos do nosso clube de coração seja utilizado de instrumento contra ele próprio e vá parar nos bolsos daqueles que nos empurram goela abaixo as situações que tivemos que viver neste último domingo passado, providenciando alegria e dinheiro para os levianos e um riso debochado e sarcástico para os ignorantes.
    Vamos usar o nosso dinheiro para levantar o Vasco. Vamos assistir aos jogos do Vasco pessoalmente. Vamos à São Januário. Vamos a qualquer estádio do Brasil onde o Vasco jogue, mas não assistamos mais aos jogos do clube pela televisão, nem mesmo pelo canal aberto. Não podemos dar ibope. Ibope é igual a lucro e esse lucro tem sido sistematicamente utilizado contra nós.
    Associem-se ao clube, frequentem as suas dependências, façam compras nas empresas que nos patrocinam, etc.
    Eu farei a minha parte e, mesmo que vocês decidam não fazê-lo, peço que enviem essa reflexão a todos os vascaínos que conheçam, pedindo-lhes também para repassar essa mensagem adiante.

    Saudações cruzmaltinas, com muito Orgulho.

    Ravel 2112

    ResponderExcluir