✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Vasco perde inúmeras chances e é derrotado pelo São Paulo

Andrezinho estreou bem, mas perdeu gol incrível
Após um bom início a frente do Vasco, com duas vitórias seguidas, Celso Roth começa a ter a sua vida complicada no comando na equipe. Em mais uma atuação fraca, com direito a Riascos perdendo inúmeras chances, o Cruzmaltino foi derrotado por 4 a 0 pelo São Paulo, nesta quarta-feira, no Estádio Mané Garrincha em Brasília. O resultado mantém o Gigante da Colina no Z-4.

Com atuação avassaladora no início do primeiro tempo, principalmente com Alexandre Pato, o São Paulo logo abriu 2 a 0 de diferença, com gol do camisa 11 e outro de Michel Bastos. Atordoado, o Vasco até conseguiu reagir no fim da primeira etapa, mas perdeu diversas chances e foi para os vestiários em desvantagem.

Em um intervalo de seis minutos, o Cruzmaltino teve a chance de até mesmo empatar a partida, mas Riascos teve uma atuação para esquecer. O colombiano teve três oportunidades claras de marcar em sequência, mas desperdiçou todas de forma incrível. Estreante da noite, Andrezinho também perdeu um gol feito. Já no final, Boschilla aproveitou falha da zaga e decretou a goleada do São Paulo por 4 a 0. Repetindo o script do primeiro tempo, o São Paulo voltou do intervalo mais uma vez agressivo e efetivo, não tardando para ampliar o placar logo aos 3 com Wesley. Assim como na primeira etapa, o Vasco se reestruturou após o terceiro gol e se mandou para o ataque.

Com o resultado, o Vasco fica com nove pontos na tabela e cai para vice-lanterna do Brasileirão. No próximo sábado, o Cruzmaltino terá mais uma difícil missão pela frente e visita o Grêmio, às 18h30, em Porto Alegre. Já o São Paulo se reabilita no campeonato e volta a vencer após quatro jogos, chegando aos 21 pontos na 5ª posição. O Tricolor volta a campo no domingo e enfrenta o Coritiba, às 11h, no Morumbi.

O JOGO
Em uma formação mais defensiva, com três volantes, o Vasco abdicou da posse de bola no início da partida e permitiu o domínio do jogo pelo São Paulo no princípio de jogo, mas a equipe paulista não criava chances claras de gols. Porém, aos 12, a zaga do Cruzmaltino ajudou e muito ao Tricolor abrir o placar. Após arrancada pela direita, Pato invadiu a área e cruzou para o meio. Rodrigo ao invés de afastar, tentou dominar, se enrolou com Serginho e a bola sobrou novamente para o camisa 11 dos paulistas que chutou com categoria.

O gol atordoou o Vasco, que tentou sair para o jogo e deu muito espaço para o São Paulo chegar com facilidade ao ataque. Afim de jogo, Alexandre Pato fazia ótimas jogadas e comandava as ações ofensivas do Tricolor. Aos 16, o atacante fez uma jogada belíssima ao dar dois lençóis em sequência, sobre Lucas e Guiñazu. No minuto seguinte, o camisa 11 voltou a aparecer, mas desta vez para servir Michel Basto, que aproveitou o cruzamento para desviar para o gol e ampliar o placar no Mané Garrincha.

Com a vantagem consolidada, o São Paulo se postou na defesa esperando o contra-ataque. Apesar de ter a bola no pé, o Vasco não sabia o que fazer e não conseguia se aproximar da área paulista. Somente aos 27, o Cruzmaltino chegou a sua primeira finalização, em fraca cabeceada de Gilberto, facilmente defendida por Rogério Ceni.

Tocando mais a bola, o Vasco começou a achar espaços e criar jogadas aos poucos. Aos 34, Gilberto recebeu livre na intermediária com espaço, mas preferiu arriscar de longe e chutou sem perigo para Rogério Ceni. Quatro minutos depois, Guiñazu criou a melhor chance para o Cruzmaltino. O volante recuperou a bola e rolou na direita para Andrezinho, estrear da noite, finalizar para ótima defesa do goleiro paulista.

Empurrado pelo bom momento, a equipe carioca chegou de novo com Rafael Silva, mas o atacante demorou e chutou sem perigo ao gol do Tricolor. Após amplo domínio do São Paulo nos primeiros 25 minutos, o Vasco melhorou e muito após a entrada de Rafael Silva, passando a dominar as ações ofensivas e criando chances de marcar pelo menos o seu primeiro gol na partida.

Na volta para o segundo tempo, o São Paulo repetiu o que fez no inicio da primeira etapa: efetividade e chegada objetiva ao ataque. Logo aos 2, Pato recebeu dentro da área, tentou driblar Anderson Salles, mas acabou sendo derrubado pelo zagueiro. Apesar do pênalti claro, Leandro Vuaden mandou o jogo seguir. Porém, no minuto seguinte, o Tricolor ampliou o placar. Centurión chutou para defesa de Charles e no rebote, Wesley, completamente livre, apenas teve o trabalho de empurrar para o gol.

Após o gol, o Vasco voltou a trocar passes tentando criar chances. Aos 10, Riascos teve a melhor chance de diminuir o placar, mas perdeu de forma bisonha. O colombiano foi lançado por Thalles sozinho nas costas da defesa, porém, cara a cara com Rogério Ceni, o atacante foi muito mal e chutou para fora, desperdiçando uma chance incrível.

Dois minutos depois, o centroavante cruzmaltino mais uma vez perdeu uma oportunidade incrível. Após bom lançamento de Andrezinho, ele entrou livre, limpou a zaga do São Paulo, mas escorregou na hora de chutar e jogou ao lado do gol de Rogério Ceni. Duas chances incríveis perdidas em sequências pelo colombiano. Aos 16, de novo Riascos fez um papelão cara a cara com o goleiro paulista. O atacante recebeu mais uma vez livre, mas isolou e jogou por cima da baliza.

Como um rolo compressor, o Vasco encostava o São Paulo na zaga. Aos 17, Madson fez ótima jogada pela direita e rolou para Andrezinho dominar com calma, se ajeitar e chutar para a defesa paulista tirar em cima da linha. No rebote, Thalles exagerou e isolou. As chances desperdiçadas pelo Cruzmaltino foram incríveis. A bola teimava em não entrar.

Desmotivado após as quatro chances claras perdidas, o time do Vasco diminuiu o ritmo e não conseguiu mais criar nada na partida. Administrando a partida, mantendo a posse de bola, o São Paulo não corria riscos, mas ainda conseguia chegar e teve chances para fazer o quarto. Já nos acréscimos, o Tricolor conseguiu fazer o quarto. Com a zaga aberta, três jogadores paulistas entraram sozinho e Boschilla, no rebote, decretou o triunfo paulista.

FICHA TÉCNICA
VASCO 0x4 SÃO PAULO
Estádio: Mané Garrincha (DF)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Gols: Alexandre Pato (São Paulo, aos 12' do 1ºT), Michel Bastos (São Paulo, aos 17' do 1ºT), Wesley (São Paulo, aos 3' do 2ºT), Boschilla (São Paulo, aos 47' do 2ºT)
Cartões Amarelo: Anderson Salles, Madson, Rodrigo (Vasco)

VASCO: Charles, Madson, Rodrigo, Anderson Salles e Julio Cesar; Guiñazu, Serginho, Lucas (Rafael Silva, aos 27' do 1ºT) e Andrezinho; Riascos (Eder Luis, aos 18' do 2ºT) e Gilberto (Thalles, intervalo). Técnico: Celso Roth
SÃO PAULO: Rogério Ceni, Thiago Mendes, Rafael Toloi, Lucão e Reinaldo (Matheus, aos 6' do 2ºT); Rodrigo Caio, Wesley, Ganso (Boschilia, aos 12' do 2ºT) e Michel Bastos; Centurión e Alexandre Pato (Hudson, aos 20' do 2ºT). Técnico: Juan Carlos Osorio.

Nenhum comentário: