✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Vasco tem que vencer para não depender de ajuda do rival tricolor

Jorginho na luta contra o rebaixamento
Vasco e Fluminense têm vivido às turras nos últimos tempos. Brigam pelo lado direito do Maracanã, estão em posições opostas na política do futebol carioca, travaram um duelo por Ronaldinho Gaúcho e, mais recentemente, jogadores como Fred e Rodrigo se estranharam em campo. No clássico do último domingo, o Tricolor venceu por 1 a 0 e complicou a missão vascaína de se livrar do rebaixamento no Brasileiro. No entanto, esses mesmos pés podem ajudar o rival em um futuro próximo, embora as declarações de ontem do meia tricolor Vinícius não sejam animadoras para os vascaínos.

“Penso no Fluminense. Fechamos uma meta de vencer todos os jogos. É claro que a gente sabe que o Vasco está nessa situação. Se, por acaso a gente perder e prejudicar o Vasco, acho que não só a gente, como toda a torcida tricolor, ficará feliz”.

Com 96% de risco de ser rebaixado, o Gigante precisa ganhar 13 dos últimos 15 pontos, mas poderia ter a sua vida facilitada pelo Fluminense, que ainda enfrenta no Brasileiro três rivais diretos dos vascaínos — Chapecoense, Avaí e Figueirense. Porém, em São Januário, ninguém pensa na ajuda dos rivais e todos focam na única solução possível nestas cinco rodadas que faltam: vitórias.

“Temos uma sequência muito difícil. É uma situação complicada pelo campeonato que fizemos. Agora encontramos as equipes de cima (Palmeiras, Corinthians e Santos) e fica complicado”, reconheceu o experiente atacante Eder Luis.

“Temos que encarar o desafio de fugir do rebaixamento à Série B. O Vasco é muito grande. Nossa equipe está equilibrada e sabe bem no que errou. Os jogadores que estão aqui podem jogar em qualquer time, até nesses da parte de cima”, acrescentou Eder Luis.

Nenhum comentário: