✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Vasco larga na frente com vitória na estreia da Taça Guanabara

Jorge Henrique abriu o placar para o Vasco
A vitória do Vasco sobre o Bangu neste domingo, em São Januário, poderia ser apenas mais uma na boa fase da equipe. Mas o triunfo na estreia na Taça Guanabara teve um gostinho especial para a equipe e principalmente, para Jorge Henrique: o atacante marcou o primeiro gol da partida e encerrou um jejum de quase sete meses. Luan também balançou a rede e fechou o placar em 2 a 0 em favor do Cruzmaltino. Jorge Henrique não marcava desde agosto do ano passado, no jogo contra o Flamengo, ainda na Copa do Brasil. A vitória colocou o Vasco na ponta da Taça GB, com saldo de gols maior que Boavista e Flamengo, ambos com três pontos. A equipe volta a jogar pelo Campeonato Carioca no sábado, às 16h, contra o Boa Vista, no estádio Kléber Andrade.

Com um grande domínio de bola e sem dar espaços para o Bangu, não demorou muito para o Vasco demonstrar como seriam os rumos da partida. Logo no primeiro minuto de jogo, o Cruzmaltino chegou ao ataque com Jorge Henrique, que cabeceou para o gol, fazendo Célio espalmar. No rebote, Thalles ainda tentou, mas o goleiro defendeu. Aos três, os donos da casa chegaram novamente, com uma cabeçada de Luan, por cima do gol.

A importância de Jorge Henrique no jogo parecia estar definida justamente desde os primeiros momentos. O atacante participou das principais jogadas, até que, aos 21, a insistência foi coroada com um gol. Madson cruzou para a área e o jogador bateu de primeira, fazendo 1 a 0 para o Vasco.

O gol marcou o fim de um longo jejum de Jorge Henrique, que não balançava as redes desde agosto de 2015. "Estou tranquilo. Não me preocupo em ficar sem fazer gol. É sempre bom fazer, mas isso não me atrapalha. Tenho me dedicado dentro de campo, fazendo tudo certinho. Hoje fui feliz e pude fazer o gol", disse o atacante.

O Bangu não conseguia desenvolver em campo. Pouco saía da sua área de defesa e, nos poucos momentos em que conseguia chegar ao ataque, não conseguia evoluir e trabalhar as jogadas. A dificuldade dos visitantes era um reflexo da pressão do Vasco, que apesar de não chegar com muito perigo, trabalhava bem a bola para chegar ao ataque.

Aos 42 minutos, o Cruzmaltino quase ampliou o placar. Nenê cobrou escanteio e Rodrigo cabeceou, obrigando o goleiro a fazer uma ótima defesa. Na sequência, aos 44, um bate-rebate na área: Thalles tentou, a bola sobrou para o zagueiro, que furou. Nenê e Jorge Henrique ainda tentaram, mas Célio Gabriel defendeu mais uma vez.

A volta para a etapa final não demonstrou muita diferença do que já havia sido visto nos primeiros 45 minutos. O Bangu, que pouco criava, teve uma boa chance com Giovanni, aos 15 minutos, que arriscou de longe, mandando por cima do gol. Já o Vasco seguia pressionando, ainda que sem muita efetividade.

A equipe cruzmaltina seguia dominando as ações, e acabou conseguindo aumentar o placar aos 29 minutos. Andrezinho cobrou falta, a bola passou por todo mundo e parou em Rodrigo. O zagueiro escorou de cabeça e sobrou para Luan, que só deixou a bola bater no seu corpo, e rolar para o fundo do gol.

O Vasco ainda encontrou espaço para ampliar. Aos 40, em contra ataque rápido puxado por Nenê, o atacante quase aumentou o placar, mas a bola caprichosamente bateu na trave do Bangu, deixando o placar em 2 a 0 para o Cruzmaltino.

FICHA TÉCNICA
VASCO 2 x 0 BANGU
 Local: São Januário Público e renda: 3.943 pagantes / R$ 118.715,00 Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães Gols: Jorge Henrique (aos 21' do 2ºT); Luan (aos 29' do 2ºT) Cartão Amarelo: Jorge Henrique (Vasco); Júnior, Magno (Bangu) Cartão Vermelho: não houve.

VASCO: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho (Matheus Índio, aos 48' do 2ºT) e Nenê; Jorge Henrique (Matheus Pet, aos 43' do 2ºT) e Thalles (Caio Monteiro, aos 39' do 2ºT). Técnico: Jorginho

BANGU: Célio Gabriel; Paulo Barrach (Igor de Paula, no intervalo), Anderson Penna, Marlon e Guilherme; Magno, Júnior, Ives e Almir; Giovanni Carioca (Magnum, aos 30' do 2ºT) e Tiago Barreiros (William Amendoim, aos 12' do 2ºT). Técnico: Emanoel Sacramento

Nenhum comentário: