✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Faça a sua inscrição no programa Sócio Torcedor Gigante ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ ✠
Clique na Imagem

Com arbitragem polêmica, Vasco empata com o Santos e sai da Copa do Brasil

Ederson marcou um e perdeu outro na cara do gol
O Vasco teve o seu maior público na temporada, mas viu a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil escapar das suas mãos, nesta noite de quarta-feira, em São Januário. O Cruzmaltino ficou no empate em 2 a 2 com o Santos, mas teve motivos de sobra para reclamar da arbitragem. Com gols de Nenê e Ederson, a equipe de Jorginho chegou bem perto de levar o duelo para os pênaltis, mas foi freada por Copete e Rodrigo (contra), no lance em que o ataque santista apareceu na área em posição irregular. O Vasco retorna aos gramados neste sábado, diante do Atético-GO, às 16h30. A partida válida pelo Campeonato Brasileiro será disputada em São Januário e vale a liderança da Série B.

Precisando reverter a situação diante do Santos, o Vasco foi para cima e começou o jogo pressionando. Porém, ainda no início da primeira etapa, o Peixe freou a empolgação dos cariocas. Thiago Maia encontrou uma boa oportunidade de avançar pela direita, cruzou na área e Copete apareceu para cabecear no fundo da rede cruzmaltina. O gol do adversário não desanimou a equipe de Jorginho, que respondeu com Ederson, recebendo cruzamento na área e finalizando de primeira com perigo na lateral do gol de Vanderlei. Com dificuldade para encontrar espaços, o Vasco arriscava na ligação direta, mas não conseguia ser efetivo.

Precisando se expor para buscar o gol, o Cruzmaltino também sofria com as investidas do Santos e as oportunidades apareciam para os dois lados. Mas, após Junior Dutra cruzar pela esquerda, a estrela de Nenê brilhou. O camisa 10 mandou uma bomba indefensável para Vanderlei e manteve o Vasco vivo na busca pela classificação.

O Vasco tentava sufocar o Santos apostando na intensidade. Porém, o Peixe encontrou equilíbrio na partida e teve calma para colocar a bola no chão e trocar passes. A equipe de Jorginho insistia nas bolas aéreas para tentar surpreender o adversário, mas a defesa santista demonstrava tranquilidade para afastar o perigo.

Na segunda etapa, o técnico Jorginho apostou nas mudanças para avançar mais o time. Porém foi o Santos que teve a chance de frear o ímpeto cruzmaltino. Aos 24, Lucas Lima roubou a bola dos pés de Douglas Luiz, que era o último homem na defesa. O Santos ficou na cara do gol com quatro jogadores, mas Vitor Bueno se enrolou e tocou para Joel, que perdeu a chance.

O Vasco não perdoou e aproveitou bem o contra-ataque. Thalles disputou a bola na área com a zaga santista e de cabeça encontrou Ederson livre que só empurrou para o fundo do gol, levantando a torcida. Mas o gol perdido também chegou para o Cruzmaltino. Nenê deu um bolão para Pikachu, que cruzou para Ederson na pequena área. O atacante bateu para fora, perdendo grande chance de ampliar o placar.

O Cruzmaltino não desanimou e voltou a pressionar. Num lance que gerou muita reclamação por parte dos vascaínos, Allan foi empurrado por Lucas Lima, em falta não marcada pelo árbitro, Copete pegou a bola e ligou o contra ataque encontrando Joel, em posição de impedimento. O atacante cruzou para área, mas Rodrigo entrou de carrinho e acabou empurrando a bola para o fundo do próprio gol, selando a classificação dos paulistas. O árbitro ainda expulsou o meia Andrezinho aos 41 e, Rodrigo, após o jogo, também recebeu cartão vermelho.


FICHA TÉCNICA
VASCO 2 x 2 SANTOS
Estádio: São Januário
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima
Público e Renda: 18.265 presentes, 17.393 pagantes / R$ 469.245,00
Gols: Copete (Santos - aos 10' do 1º tempo), Nenê (Vasco - aos 24' do 1º tempo), Éderson (Vasco - aos 25' do 2º tempo), Rodrigo (Contra - aos 38' do 2º tempo)
Cartões amarelos: Diguinho e Douglas (Vasco), Rodrigão e Thiago Maia (Santos)
Cartões vermelhos: Andrezinho (Vasco)
VASCO: Martín Silva; Yago Pikachu, Luan, Rodrigo e Julio Cesar (Alan); Diguinho (Madson), Douglas, Andrezinho e Nenê; Ederson e Junior Dutra (Thalles). Técnico: Jorginho.
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Copete, Vitor Bueno e Rodrigão (Joel). Técnico: Dorival Junior.