✠ Olá visitante, seja bem-vindo ao Blog da Cruz de Malta ✠ Clique em "Futebol ao Vivo" e assista os jogos do seu time em nosso site ✠ Seja um sócio torcedor do Club de Regatas Vasco da Gama ✠ Entre em https://socio-vasco.futebolcard.com/ e inscreva-se no programa Sócio Torcedor Gigante ✠
Clique na Imagem

Com dois gols de Nenê, Vasco vence o Santos-AP e avança na Copa do Brasil

Nenê fez os dois gols da vitória cruzmaltina
O Vasco está na segunda fase da Copa do Brasil. Na estreia da competição, o Gigante da Colina derrotou o Santos, do Amapá por 2 a 0, e avançou de fase. No novo regulamento, a primeira fase é disputada em jogo único. O mandante da partida só se classifica com a vitória, enquanto o visitante pode empatar ou vencer para se classificar. Os dois gols da vitória do clube carioca foram marcados por Nenê, ambos em cobrança de pênalti. Na próxima fase, o Vasco vai enfrentar o vencedor de Fast Club, do Amazonas, e Vila Nova, de Goiás. Pelo Campeonato Carioca, o Gigante da Colina volta aos gramados neste domingo contra o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, às 19h30.

Contra um time que ainda não havia estreado em partidas oficias na temporada, o Vasco logo se impôs em campo e tratou logo de resolver a partida. Sem sofrer riscos na defesa, avançou a equipe e pressionou o adversário. A primeira chance foi aos 10 minutos, quando Escudero recebeu livre pela esquerda, mas errou o alvo. Aos 16, Guilherme Costa viu a bola sobrar na área e chutou no travessão.

O gol era questão de tempo. Aos 21 minutos, Guilherme Costa recebeu pela direita e foi derrubado por Diney. Pênalti cobrado e convertido por Nenê: 1 a 0. Na sequência, o time carioca quase ampliou com Thalles, em cruzamento feito por Yago Pikachu e bloqueado por Diney.

Com a vantagem de poder jogar até pelo empate, os cariocas diminuíram o ritmo, sempre com a posse de bola. Para dar novo ânimo ao time, o técnico Cristóvão Borges colocou Muriqui e o estreante Kelvin no segundo tempo. Com as mudanças, a equipe ficou mais ofensiva, mas seguiu sem furar o bloqueio adversário

Aos 14 minutos, Denilson cobrou falta de longa distância e o goleiro uruguaio Martin Silva defendeu. Foi a primeira tentativa do time amapaense. Diferente de Kelvin, que se tornou uma boa arma pela esquerda, Muriqui pouco acrescentou. Em uma das tentativas, Kelvin chutou de fora da área e quase ampliou.

Outro estreante que aproveitou a oportunidade foi Gilberto. Na primeira jogada, o lateral-direito tabelou com Nenê, driblou o defensor, mas demorou a finalizar. Mesmo apagada, Muriqui quase fez um golaço. Ao ser lançado, deu um chapéu no zagueiro, mas parou no goleiro. Na sequência, Kelvin teve nova chance, na área, mas errou o alvo.

Por ainda não ter feito partida oficial na temporada, o Santos não suportou o cansaço e abriu a defesa. Com o caminho aberto, Nenê fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Kelvin perder gol, livre na área, de cabeça. Aos 35 minutos, na sequência, recebeu na área, driblou o zagueiro Diney e perdeu mais um gol.

Após as várias chances desperdiçadas por Kelvin, o jogo ficou mais nervoso, com provocações de Nenê e Fabinho. Nos acréscimos, aos 45 minutos, Guilherme Costa recebeu falta fora da área, mas o árbitro assinalou pênalti. Mais uma vez, Nenê cobrou com perfeição, fez 2 a 0 e garantiu a classificação vascaína para a segunda fase.

FICHA TÉCNICA
SANTOS-AP 0 x 2 VASCO

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN).
Arbitragem: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE)
Renda/Público: R$ 252.800,00/ 5.321 pagantes
Cartões Amarelos: Roberto Batata, Bruno Lopes, Lessandro e Diney (Santos-AP); Nenê, Yago Pikachu e Jean (Vasco)
Gols: Nenê (pênalti), aos 21 minutos do primeiro tempo; Nenê (pênalti), aos 45 minutos do segundo tempo.

SANTOS-AP - Axel; Darlan, Jari, Diney e Roberto Batata; Lessandro (Bruno Maranhão), Renatinho, Denílson (Nildon) e Antunes; Fabinho e Luciano Mota (Bruno Lopes). Técnico: Minga.

VASCO - Martin Silva; Yago Pikachu (Gilberto), Luan, Rafael Marques e Alan; Jean, Bruno Gallo, Guilherme Costa, Nenê e Escudero (Kelvin); Thalles (Muriqui). Técnico: Cristóvão Borges

Nenhum comentário: