Dinamite é eternizado com estátua em São Januário


Roberto Dinamite está eternizado em São Januário. A inauguração da estátua do maior ídolo da história do Vasco foi uma noite repleta de emoções, gargalhadas e lágrimas como um ídolo do tamanho dele merece. Familiares, amigos, ex-companheiros e ex-adversários e mais de três mil torcedores estiveram na Colina Histórica para viver a noite de 28 de abril de 2022 como mais uma data marcante na relação entre ídolo e clube. 

“Quando se tem carinho, dedicação e trabalho, tudo acontece. Quero agradecer à diretoria do Vasco atual, a todas as diretorias do tempo que fui jogador, companheiros, adversários. Espero que esse momento se torne eterno, porque vocês sabem tudo o que o Vasco representa para mim. Obrigado ao torcedor, obrigado ao Vasco”, disse Roberto, discursando no palco principal montado atrás do gol da ferradura.

Conduzido pela apresentadora da VascoTV, Vanessa Riche, o show levou ao palco ex-companheiros que contaram histórias, gargalharam e se emocionaram com a homenagem. Bismarck entregou a Roberto uma faixa onde se podia ler: “O Maior de Todos”. O médico Clóvis Munhoz foi às lágrimas lembrando a convivência com o amigo Roberto.

Estiveram na festa além de Bismarck e Clóvis Munhoz, o presidente do Vasco, Jorge Salgado, o presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Rubens Lopes, o cantor Fagner, o ator Bruno Mazzeo, e ex-companheiros de Roberto como Antônio Lopes, Dé, Tita, Mauricinho, Joel Santana, Edu, Marcio Cazorla, Bebeto, Sorato, Mauro Galvão, Acácio, Ernani, Arturzinho, Zé Mário, Zico, Júnior e Jayme de Almeida.

“Todos os vascaínos devem estar unidos pelo que é melhor para o Vasco, para o futuro do Vasco. Fazer desse Vasco um time competitivo e campeão”, pediu Dinamite.

A cantora Fernanda Abreu abriu a noite de shows colocando a arquibancada para dançar, seguido de Paulinho da Viola e Teresa Cristina. A noite acabou com Roberto nos braços da mesma torcida que celebrou seus 708 gols, suas marcas históricas como artilheiro e sua dedicação de 21 anos ao clube. Para fechar com chave de ouro, a bateria da Escola de Samba União Cruzmaltina encerrou o evento, em uma noite em que o torcedor vascaíno jamais mais esquecer.

fonte: vasco.com.br

Postar um comentário

0 Comentários